FESTA DOS VAQUEIROS

FESTA DOS VAQUEIROS
CONTAGEM REGRESSIVA!

quinta-feira, novembro 03, 2016

DICAS PARA QUEM VAI FAZER O ENEM.


Enfrentar o Enem não é nada fácil, sabemos. São 180 questões, 10 longas horas de prova e um conteúdo inteiro do ensino médio para lembrar. A boa notícia é que o Enem tem um estilo de prova bem definido – assim como todos os vestibulares – e saber dominá-lo é tão essencial quanto decorar aquela fórmula básica de Química.
Ah, e por falar em decorar, esqueça disso. Para se dar bem nos dias 5 e 6 de novembro, você precisa mesmo é ficar craque nesses cinco passos que vamos listar abaixo. Fique ligado:


1→ Treine com provas antigas (e aprenda com os erros)
Você já deve ter cansado de ouvir isso dos professores, não é? Pois saiba: eles estão certíssimos. Treinar com provas anteriores do exame é uma das melhores táticas para mandar bem, porque ajuda a acostumar com o estilo da prova, o tipo de questões que costuma ser cobrado e, também, a mapear os assuntos que caem mais em cada matéria.
Além disso, resolver as questões também pode servir como “termômetro” para verificar quais assuntos precisam ser estudados um pouco mais. E o melhor: quando você errar alguma questão, pode procurar a correção detalhada e entender onde você errou. É uma aposta certeira, pode confiar. 
2→ Leia muito
Pense comigo: são 180 questões divididas em 10 horas de prova (contando os dois dias de exame). Nessas 180 questões, há uma infinidade de textos para ler… Adivinha quem vai se dar melhor? Com certeza, o candidato que já está acostumado a ler, e, por isso, consegue assimilar mais rapidamente os enunciados.
Praticar a leitura é fundamental, até mesmo para você ir se acostumando a manter a concentração durante o texto e não dispersar ao longo das horas. Então, mãos à obra: devore todos os livros, jornais e revistas em que puser as mãos – vale qualquer coisa! Aproveite, porque esse hábito é tudo que você precisa para arrasar.
3→ Pratique interpretação de texto e compreensão de conceitos
Não há nada (nada mesmo) mais importante no Enem do que a interpretação de texto. Essa habilidade vai ser exigida em todas as cinco provas (sim, até nas de Matemática e Ciências da Natureza). É um fato: sem ela, não dá. De longe, é o critério mais definitivo para ser bem avaliado no sistema de pontuação do exame. Para isso, pratique a leitura e tente exercitar sua compreensão das coisas que lê. 
Outra capacidade muito valorizada no Enem é a de saber articular conceitos de diferentes áreas, como geopolítica, cultura, história e ciências. Não adianta, por exemplo, só saber o significado das palavras que compõem o conceito de “Terceiro Mundo”. Você também tem que saber que a expressão vem do período entre o final da Segunda Guerra Mundial (1945) e a queda do Muro de Berlim (1989), e era utilizada para representar os países pobres, também chamados de nações “subdesenvolvidas”, “em desenvolvimento” e, mais recentemente, “emergentes”.


4→ Faça exercícios com gráficos, tabelas e quadrinhos
Outro queridinho do Enem é o conjunto: gráfico, tabelas e quadrinhos. Se você folhear qualquer prova antiga do exame, vai reparar que em grande parte dos exercícios, sempre pinta um desses. Lembra da interpretação? Para se dar bem nessas questões, ela também é absolutamente necessária!
E, não tem jeito, para garantir o sucessos nessas alternativas, é preciso treinar. Deu de cara com uma questão com gráfico ou tabela? Você precisa estar preparado para saber traduzir o que o exercício quer e como ele se relaciona com as informações ali apresentadas. Uma boa tática para praticar é folhear o caderno de economia do jornal, onde você com certeza encontrará algum gráfico. Já com a charge ou HQ, você também precisa interpretar o desenho e entender o contexto, além dos possíveis significados subentendidos.
5→ Enfrente o relógio
Sabe o primeiro item, onde explicamos que refazer as questões anteriores do Enem é uma tática excelente para praticar e se familiarizar com a prova? Aqui vai mais uma sugestão: imprima os cadernos de prova dos exames anteriores e tente responder a prova inteira exatamente do jeito que vai ser nos dias 5 e 6 de novembro.
Isso significa colocar um tempo limite de 4h30 (ou 5h30, se você for fazer a prova de Redação também) para resolver as questões, sentar em uma cadeira desconfortável e ficar longe de qualquer distração. É, literalmente, reproduzir o momento da prova para você ficar acostumado com a maratona cansativa que vai enfrentar.
Nós garantimos: se você seguir o passo a passo acima, a trajetória até a prova vai ficar bem mais fácil. Basta confiar em si mesmo e saber dominar o exame, que, convenhamos, não parece mais tão complicado assim, não é? Bons estudos!


Guia do Estudante/blog leonardo rodrigues

Nenhum comentário: