segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

MORTE DE OVINOS SOBE SUSPEITA NO INTERIOR DA BAHIA.

Foto: Reprodução R7

Vinte animais aparecerem mortos, na cidade de Matinha, com perfurações no pescoço e sem deixar vestígios de sangue

Moradores de Matinha, interior da Bahia, estão assustados após a morte misteriosa de dezenas de ovelhas e cabras. Após 20 animais aparecerem mortos com perfurações no pescoço e sem deixar vestígios de sangue, a população levantou a suspeita da existência do “chupa cabra”.

Por muitos acharem que este animal mitológico é o responsável pela morte de dezenas de animais, o medo tomou conta da pequena cidade. Segundo relatos dos moradores, tem gente que não sai mais de casa durante a noite.

Apesar da suspeita, o veterinário que examinou os animais descarta a possibilidade do ataque do “chupa cabra”, e afirmou em reportagem a TV Record, que o ataque veio de cães selvagens.

No entanto, a dona das ovelhas descorda do especialista, ao afirmar que dificilmente um cão atacaria sem fazer barulho e sem deixar marcas de sangue.

No intuito de desvendar o caso, a polícia entrou na história para investigar. E já adiantam que não acreditam que os animais foram mortos por cachorros, por isso, os exames continuam.



Fonte: Varela noticias/sertao afora
imagem: R7

COMITÊ DO SÃO FRANCISCO FARÁ ENTREGA DE PLANOS DE SANEAMENTO A PREFEITURAS.


A Câmara Consultiva Regional do Alto São Francisco, instância do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco-CBHSF, realiza sua primeira reunião do ano no próximo dia 24 de fevereiro, a partir das 08h30, no Hotel Normandy, no Centro de Belo Horizonte, Minas Gerais. No encontro serão debatidos assuntos como a atualização do Plano de Recursos Hídricos da Bacia do São Francisco, a situação hídrica do reservatório de Três Marias e os projetos hidroambientais que são financiados pelo Comitê.

Ainda na programação do evento está a entrega oficial dos seis primeiros Planos Municipais de Saneamento Básico na região do Alto São Francisco, financiados em mais de R$ 1,5 milhão (um milhão e meio de reais), advindos da cobrança pelo uso das águas do rio. As cidades mineiras contempladas com os Planos são: Bom Despacho, Lagoa da Prata, Moema, Pompéu, Abaeté e Papagaios. Para a solenidade de entrega dos Planos Municipais de Saneamento, agendada para as 14h, é aguardada a presença dos prefeitos dos seis municípios atendidos.

Para o presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, a elaboração dos planos representa o compromisso efetivo do comitê com o processo de revitalização da bacia. “Recebemos demanda de mais de 90 prefeituras, mas até agora só podemos atender 24 municípios, distribuídos em todas as regiões fisiográficas da bacia, pela limitação dos recursos. Entretanto, continuaremos na batalha e, depois da conclusão de todos os planos, o nosso compromisso é de acompanhar para ver se as prefeituras estão fazendo com que eles saiam do papel”, disse Miranda.

Fonte:ASCOM – Assessoria de Comunicação do CBHSF
Imagem:Barra fuxico


PROJETO AROEIRA NO BAIXO SÃO FRANCISCO GERA EMPREGO E RENDA. EXPLOREM ISSO!

projeto-aroeira

Em busca de transformar a realidade das famílias ribeirinhas que vivem às margens do Velho Chico, na região do Baixo São Francisco, foi criado o Projeto Aroeira. O projeto tem a finalidade de fortalecer a cadeia produtiva dos pequenos produtores da pimenta rosa, fruto da aroeira, e melhorar a qualidade de vida de quem vive na região.

A falta de informação fazia com que esses pequenos produtores desconhecessem o real valor da pimenta. Eles plantavam, manipulavam e comercializavam com preço abaixo de mercado; sendo que a pimenta rosa é considerada um ingrediente nobre da culinária da região.
Para valorizar e comercializar o produto por um preço justo, o instituto Eco-Engenho iniciou o processo de desenvolvimento da região, que é considerada ao abaixo do nível de pobreza.

O Projeto Aroeira, desenvolvido pelo Instituto Eco Engenho, criou um modelo de gestão sustentável para a cadeia produtiva extrativista da pimenta rosa na região do Baixo São Francisco, entre Alagoas e Sergipe.
Sob o patrocínio do Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania 2010, o Projeto Aroeira uniu os extrativistas da região, formando a Associação Aroeira, e oferecendo cursos de capacitação, desde à coleta, até o beneficiamento da pimenta rosa.
O objetivo do Projeto é transformar a vida dos extrativistas, através da geração de renda, pela comercialização de produtos de alto valor agregado, expandindo oportunidades de trabalho e reduzindo as desigualdades sociais.


Fonte: Comite da bacia hidrografica do sao francisco



sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

PROGRAMA DA PALMA NO NORDESTE NO AGRO CURAÇÁ ,AGRICULTURA SEM PALANQUE! TEM BONS RESULTADOS.

 

 

Resultado do Programa palmas para Juazeiro, seis meses depois, foi cortadod um pé médio de palma, que pesou 12 Kg. Nessa área de 30mX40m foram plantados 6.000 mudas. Multiplicando 12X6.000=72.000 Kg. Em um ano produz o dobro. Acompanharam a pesagem Gherman AraujoRafael Sene,Jorge Cerqueira, Jose Wilson Chaves Douglas FerrazDavid Vieira e outros.

Na propriedade do Sr Luiz em Juazeiro/BA. Projeto Palmas para Juazeiro desenvolvido pela Agrocuraçá garantindo fonte de energia na dieta de caprinos. Complementando a parcela protéica da dieta utilizando o Farelo de Algodão Icofort na dieta de seus animais. Sucesso!!! Accossf Juazeiro Agro Curaçá David Vieira Rafael Sene Salvador Júnior Micael Abianete Luis Fernando Fonseca Dias.




Fonte: facebook Agro Curaça