FESTA DOS VAQUEIROS

FESTA DOS VAQUEIROS
FESTA DOS VAQUEIROS CHORROCHO-BA

sexta-feira, maio 30, 2014

OPOSIÇÃO ACUSA GOVERNO DE FRAUDE NA ELEIÇÃO PARA O TRIBUNAL DE CONTAS.


O deputado estadual Carlos Gaban, líder do Democratas na Assembleia Legislativa da Bahia, juntamente com Elmar Nascimento, líder da oposição, concederam, nesta quinta-feira (29), uma coletiva de imprensa para informar sobre os procedimentos jurídicos que irão tomar em relação a eleição do deputado federal Zezéu Ribeiro (PT) para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE). A bancada da oposição acusa o governo de fraudar a eleição, que aconteceu na noite de quarta-feira (28), na ALBA. Gaban, recebeu 28 votos na primeira sessão, contra 27 votos de Zézeu Ribeiro.

Conforme o regimento interno da Casa, para eleger um Conselheiro é preciso ter a maioria absoluta, ou seja, 32 votos. Como nenhum dos candidatos chegou a esse número, manda o regulamento que seja feita outra votação imediatamente. No entanto, não foi isso que aconteceu na Assembleia. A nova votação que definiu Zézeu Ribeiro como Conselheiro do TCE, ocorreu uma hora depois. Para a oposição, isso foi uma forma de coagir os deputados da base do governo à votarem no candidato imposto pelo chefe do executivo. “Desrespeitando o que determina a tramitação, o presidente suspendeu e convocou uma sessão para uma hora depois, justamente para dar tempo de coagir a bancada, como aconteceu e foi denunciado pelos próprios deputados”, disse Gaban.
“Recebemos a denúncia de alguns parlamentares da base do governo de que nesse intervalo de tempo entre uma votação e outra, eles foram orientados a fotografarem os votos. Fazendo uma violação do sigilo do voto, comentando uma fraude na eleição. Informei esse fato ao presidente da Casa, Marcelo Nilo, e pedi para que os deputados entrassem na cabine sem o celular, mas Nilo indeferiu meu pedido”, afirmou Elmar Nascimento.

Segundo os deputados de oposição, durante a votação, alguns parlamentares da base do governo foram flagrados fotografando o voto, o que é considerado crime eleitoral. Diante deste fato, a bancada ingressará com uma ação judicial pedindo a anulação da eleição. Os deputados oposicionistas possuem uma foto da cédula de votação enviada por um deputado da base governista, além de vídeos gravados e testemunhas. “Vamos procurar a OAB (Ordem dos Advogados da Bahia) e o Ministério Público Estadual para entrar com uma ação pedindo a anulação desta eleição”, explicou Gaban. O deputado pontuou ainda que este fato mancha a imagem do parlamento. “Saímos vitoriosos nos votos, agora o Poder Legislativo foi jogado na lama com esta fraude”, ressaltou. 


Com informações do Blog Geraldo Jose/Fonte: ASCOM deputado Gaban (DEM)

Nenhum comentário: