FESTA DO SENHOR DO BONFIM DE CHORROCHO

FESTA DO SENHOR DO BONFIM DE CHORROCHO
DE 18 A 28 DE JANEIRO 2018

quarta-feira, janeiro 13, 2016

CHORROCHÓ E A LIDERANÇA DE MARINA ARAUJO



Há algumas décadas, a essência do engendramento político do município de Chorrochó tem passado, continuamente, pela família de Oscar Araújo Costa e ramificações dela decorrentes. Líder de Caraíbas e circunvizinhança, Oscar era casado com Umbelina Miranda de Araujo, mais conhecida como D. Bela e com ela construiu uma base política sólida e respeitável. Não há o que negar relativamente a isto.

                     
A liderança política de Oscar foi-se transferindo paulatinamente para o filho José Juvenal de Araujo, cuja história de vida e dedicação à causa do município é sobejamente conhecida e não comporta nenhum acréscimo. O recente livro História de Chorrochó, de autoria da professora Neusa Maria Rios Menezes de Menezes e Dr. Francisco Afonso de Menezes traz merecida homenagem ao grande líder popular e ex-prefeito falecido em 2015.

                     
Com a morte de José Juvenal, que deixou uma rica e inquestionável estrutura política e eleitoral, é inevitável constatar que sua liderança está-se transferindo para os filhos Sheila Jaqueline Miranda Araujo, atual vice-prefeita do município e Oscar Araujo Costa Neto, secretário municipal de Agricultura.

                     
Contudo, vale destacar que a família Araujo sempre teve, em seus quadros, outra liderança respeitável, embora se tenha mantido discreta e modesta: Marina Maria de Araujo Menezes. Marina foi casada com José Eudes de Menezes, lídimo integrante dos Menezes de Chorrochó, homem de caráter irrepreensível, insuspeito defensor da moral e dos bons costumes chorrochoenses. Marina sempre teve grande participação na vida local, como professora e coordenadora das escolas do município, assim como na condição inconteste de líder do setor.

                     
Neste contexto, Marina Maria Araujo Menezes participou, com muito empenho, de importantes eventos do município, que se firmaram no calendário local. A organização inicial da festa dos vaqueiros, que hoje é tradição, teve sua decidida contribuição, assim como melhorias no sistema educacional à época atrelado a formas antigas de ensino. A história de Chorrochó contou com sua participação decisiva na idealização da Bandeira do Município, o que fez na condição de Coordenadora Municipal de Educação. Marina determinou a confecção da Bandeira, o que não é pouco no cenário cultural de Chorrochó. Decisão perene, culturalmente enraizada na defesa das tradições locais.  

                     
Marina Araujo sempre atuou politicamente ao lado de José Juvenal, com admirável fidelidade à liderança do irmão e, em certas situações, serviu como ponto de apoio diante da iminente tendência da família em dividir-se politicamente, aparando arestas desnecessárias. Sua sábia atuação evitou que se alterassem a coesão, o entendimento e o espírito de civilidade entre os familiares.

                     
Com o desaparecimento de alguns membros da família Araujo, inclusive Maria Pequena e José Juvenal, Marina Araujo desponta como uma liderança natural nos próximos movimentos políticos chorrochoenses e, como tal, será capaz de somar com as novas lideranças, como por exemplo, Adriana Araujo, a vereadora Rafaela Araujo, os filhos de José Juvenal, ambos admiravelmente presentes e atuantes na vida do município e outros líderes oriundos da família Araujo.             

                       
O fato é que Caraíbas se mantém na política de Chorrochó através da família Araujo. Marina Maria de Araujo Menezes faz parte desta espinha sobre a qual devem se firmar as decisões políticas. Doravante, sem nenhuma sombra de dúvida, ela será ouvida, consultada e respeitada tanto em anos eleitorais quanto fora deles e passa a ocupar uma espécie de matriarcado importantíssimo na vida política de Chorrochó.   


Desde já, Agradeço a Walter Araujo, alem de fazer parte da familia, é um grande amigo! Obrigado Walter. Mais que merecido essas palavras referente a minha Mãe.

Nenhum comentário: