FESTA DOS VAQUEIROS

FESTA DOS VAQUEIROS
FESTA DOS VAQUEIROS CHORROCHO-BA

quinta-feira, julho 28, 2016

DELEGADO DO “CASO BENÍCIO” EM BELÉM DO SÃO FRANCISCO, DR. ROBERTO FONSECA, É TRANSFERIDO E POPULAÇÃO RECEBE COM INDIGNAÇÃO A NOTÍCIA, AMEAÇANDO FAZER ABAIXO ASSINADO.



Gerenciando o sistema de segurança pública na cidade de Belém do São Francisco – PE há cerca de dois anos, o Delegado de Polícia Civil que ficou conhecido como o “Delegado do Caso Benício”, Dr. Roberto Fonseca de Oliveira, já não mais, faz parte dessa DEPOL. Sua transferência ou remoção, deixou uma lacuna gigantesca na sociedade desta cidade, a qual, se encontrava com índices de homicídios e violência, dentro dos padrões de normalidade, não se sabendo então, quais as razões que teria, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Pernambuco, a tomar uma decisão, que pode colocar em evidência e efervescência, as brigas de famílias que tão comumente acomete a cidade sertaneja.

Avesso a meios sociais, badalações e bajulações, Dr. Fonseca era um delegado que se dedicava apenas as funções, as quais eram exercidas além do rigor da Lei, com bastante zelo, cortesia e respeito a todos. Não era raro inclusive, ouvir citações de pessoas que chegaram a conhecer a força da caneta representada pelo delegado que se afasta. Um desses elementos, que não desejou se identificar, disse à reportagem que, embora tenha respondido a um pequeno delito, viu na figura do delegado, um cidadão respeitador e cumpridor dos seus deveres, que, mesmo agindo em seu desfavor, soube tratá-lo com dignidade.

                 Bastante dedicado às causas e processos que tinham sob seu poder, dispensava atenção especial às vítimas crianças e adolescentes, situação que, aos poucos, o fez se aproximar das instituições, uma das quais, o Conselho Tutelar, tendo se associado ao Ex Conselheiro Charles Sá, quando ambos foram em busca das descobertas que cercavam o macabro e misterioso homicídio triplamente qualificado do garoto Benício. Assim, se tornava um policial arrojado, capaz de desarticular inúmeros crimes direcionados ao público infanto juvenil e outras tipificações penais. Nesse crime em particular, que muito envolveu a sociedade de Belém do São Francisco – PE, cujas investigações perduraram de uma segunda até uma quinta feira, sempre dormindo às 03 da manhã e acordando as 07 do dia seguinte pra checar as informações que chegavam, Dr. Fonseca era sempre acompanhado pela equipe que escolheu na palma da mão, tendo todos os integrantes, o tirocínio, a inteligência e a perspicácia que lhe era peculiar para elucidar em tempo recorde, o bárbaro crime que ficou conhecido como “Caso Benício”, criança que, após ser amarrada e sofrer pauladas e pedradas, passou por violência sexual, tendo o policial e equipe, desvendado o crime, pedindo a prisão preventiva de todos os envolvidos, sabendo-se tratar de inquérito muito bem elaborado, o que fez com que os autores, fossem presos imediatamente, o que continua ocorrendo ainda hoje. E foi aí exatamente, que o Dr. Fonseca começou a ganhar popularidade; seu envolvimento com a situação e a checagem de todas as informações que chegavam, fez o policial cair nas graças da população da pacata cidade belenhense.

Não faltou quem procurasse o Dr. Roberto Fonseca nestes dias que antecederam sua remoção, oferecendo seus serviços visando confeccionar um abaixo assinado pedindo o retorno dele e da equipe, que, aliás, foi sendo formada aos poucos, tendo a DEPOL local, recebido inúmeros elogios públicos pela correção quando dos procedimentos ali instaurados.

De acordo com populares que não desejaram se identificar, a transferência se deu em razão do brilhante trabalho realizado por Dr. Fonseca e sua equipe; ele estava avançando demais, o que teria deixado com ciumeira, alguns críticos de plantão. Esse quadro, associado à alta performance que desempenhava o policial e sua equipe, começava a incomodar alguns, que acharam por bem, transferi-lo de Belém, não se sabendo ainda, para onde fora.

Agora, é esperar pra ver como ficarão e serão tratados tanto os meliantes bem como a sociedade belemita, se é que, cada um dos entes, receberá a mão de ferro, porém respeitada do Dr. Fonseca. Se mão de ferro e caneta voraz foram os motivos da transferência, não se sabe. Mas também não se tem notícia de que a fama de exímio cumpridor dos deveres, porém respeitador da sociedade, seja, o grande responsável pela transferência. A única coisa que é certa nessa história, é que Belém do São Francisco, perde mais um excelente quadro na sua já combalida situação administrativa e social. E ainda tem uma turma que diz que vivemos numa democracia. Tenham a santa paciência.



Nenhum comentário: