FESTA DOS VAQUEIROS

FESTA DOS VAQUEIROS
FESTA DOS VAQUEIROS CHORROCHO-BA

domingo, setembro 07, 2014

WAGNER DESMORALIZOU A BAHIA COM ELEIÇÃO DE NEGROMONTE PARA O TCM. MARIO NEGROMONTE É CITADO POR PAULO ROBERTO COMO DESTINATÁRIO DA PROPINA.


A revista Veja, em sua edição semanal, publica parte da relação dos nomes dos propineiros citados pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, em depoimento de delação premiada à Polícia Federal, entre eles estão os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA). Do Senado,  Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP, e Romero Jucá (PMDB-RR), o eterno líder de qualquer governo. Já no grupo de deputados figuram o petista Cândido Vaccarezza (SP) e João Pizzolatti (SC), um dos mais ativos integrantes da bancada do PP na casa.

O ex-ministro das Cidades e ex-deputado Mario Negromonte, também do PP, é outro citado por Paulo Roberto como destinatário da propina. Da lista de três “governadores” citados pelo ex-diretor, todos os políticos são de estados onde a Petrobras tem grandes projetos em curso: Sérgio Cabral (PMDB), ex-governador do Rio, Roseana Sarney (PMDB), atual governadora do Maranhão, e Eduardo Campos (PSB), ex-governador de Pernambuco e ex-candidato à Presidência da República morto no mês passado em um acidente aéreo.

Em reunião de emergência, hoje pela manhã, Dilma Rousseff reuniu assessores mais próximos para medir impacto do depoimento de Paulo Roberto Costa. O candidato Aécio Neves, oportuno, já classificou o fato como o “Mensalão II”. Marina Silva diz que a conclusão sobre a participação de Eduardo Campos é uma simples ilação.

Paulo Roberto também esmiúça a lógica que predominava na assinatura dos contratos bilionários da Petrobras – admitindo, pela primeira vez, que as empreiteiras contratadas pela companhia tinham, obrigatoriamente, que contribuir para um caixa paralelo cujo destino final eram partidos e políticos de diferentes partidos da base aliada do governo.
Os primeiros depoimentos já foram enviados ao STF, pois todos os denunciados tem foro privilegiado. A delação premiada precisa ser homologada pela justiça para beneficiar o delator com redução da pena.


Nenhum comentário: