VAQUEJADA

VAQUEJADA
CHORROCHO-BA

terça-feira, setembro 08, 2015

O QUE FALTA PARA NOSSO SERTÃO, SÃO POLÍTICOS INTERESSADOS,OPÇÃO DE MELHORAR O SEMI ÁRIDO,NÃO FALTA.

Municípios do Sertão do São Francisco são contemplados com Política Nacional de Agroecologia
As ações do projeto “Promoção da Agricultura Familiar por meio da Ater agroecológica para o desenvolvimento rural sustentável no Território Sertão do São Francisco", executados pelo Sasop e Irpaa, são contempladas através da execução da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Pnapo). Com o lançamento da Pnapo, em 2012, o governo brasileiro assume o compromisso com a ampliação e efetivação de ações que promovam o desenvolvimento rural sustentável.

Produzir alimentos sem degradar os recursos locais, sem utilizar agrotóxicos ou insumos industrializados e sementes modificadas, buscar um novo olhar sobre potencial de cada região e comunidade, não só na produção de alimentos, mas também com o turismo rural, extrativismo, artesanato, entre outras atividades são alguns dos desafios da Pnapo.
Com investimento inicial de R$ 8,8 bilhões, suas ações articulam dez ministérios em 125 iniciativas, planejadas para os anos de 2013 à 2015 e distribuídas em quatorze metas, organizadas a partir de quatro eixos estratégicos: Produção; Uso e Conservação de Recursos Naturais; Conhecimento; e Comercialização e Consumo.

No município de Juazeiro, na comunidade de Lajes, distrito de Carnaíba, o adolescente Murilo Sena, vem se destacando devido a sua experiência com uma horta orgânica iniciada a partir do Projeto Ater Agroecologia. Hoje o jovem agricultor, além de cultivar diversos alimentos para o consumo da família, já iniciou o processo de comercialização na comunidade. Essa é apenas uma das experiências que vem se tornando referência na comunidade, uma vez que outros jovens de Lajes e de outras comunidades do Sertão do São Francisco vem tomando a iniciativa de investir na produção agroecológica.

Além dessas experiências nas comunidades, a região vem avançando bastante nesta temática a partir da ação do "Núcleo de Pesquisas e estudos em agroecologia (Nupesa): Sertão Agroecológico", que vem acessando recursos por meio da Política Nacional de Agroecologia e assim impulsionando o trabalho de pesquisa e uma extensão diferenciada, por meio de metodologias participativas, no Vale do São Francisco.

Construção de nova Política

Já estão ocorrendo Seminários para avaliar a Pnapo e atualmente está em debate a construção da II Pnapo, que será executada nos anos de 2016 à 2019. Os movimentos sociais, as entidades executoras de Ater e a sociedade civil organizada estão participando na construção da proposta. O Brasil é o único país do mundo que possui uma política pública sobre a agroecologia e produção orgânica de alimentos. Esta Politica também, garante a participação de no mínimo 50% de mulheres e 30% de jovens nas chamadas de Ater. A proposta de Ater/Agroecológica prevê que cada etapa do projeto seja realizada através de metodologias participativas, garantindo assim a construção dos conhecimentos agroecológicos, a partir da realidade de cada região e considerando as demandas locais das famílias.
O protagonismo da juventude do campo, na produção orgânica e agroecológica, e a sua permanência, o reconhecimento e incentivo das mulheres produtoras no acesso ao fomento e crédito rural são pautas que vão continuar sendo fortalecidas.

Texto: Diego Souza - Colaborador do Irpaa
Fonte: Site IRPAA


Nenhum comentário: